A Pedra

Imagem de Free-Photos por Pixabay

O distraído nela tropeçou;
o bruto a usou como arma;
o empreendedor a usou para construção;
o camponês dela fez um assento;
Drummond a poetizou;
já Davi com ela matou Golias
e Michelangelo dela fez belas esculturas.

Observe que a diferença não está na pedra, mas nas pessoas!

Não existe “pedra” no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.

Adaptação do poema publicado em 1999 no livro: Essência.
Autor do poema original: Antonio Pereira

Poema Original: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.